Diário dos Carnaubais

MENU

Notícias / Brasil

Adolescente chama polícia após matar pais e irmã na zona oeste de São Paulo

O crime aconteceu na última sexta-feira (17), mas o policiamento foi acionado três dias depois

370
Publicidade
Adolescente chama polícia após matar pais e irmã na zona oeste de São Paulo
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um adolescente, de 16 anos, foi apreendido neste domingo (19) após ter confessado à polícia ter matado a tiros os pais e a irmã na residência da família, localizada na Vila Jaguara, na zona oeste da capital paulista.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, as vítimas foram mortas pelo jovem na sexta-feira (17), mas somente no domingo, três dias após o ocorrido, o caso veio à tona.

Após o ataque, o pai, de 57 anos, a mãe, de 50, e a irmã, de 16, não sobreviveram aos ferimentos de bala e morreram no local.

Os corpos de Isac Tavares Santos, Solange Aparecida Gomes e Letícia Gomes Santos, já estavam em decomposição. Em depoimento, o adolescente teria dito que sempre teve desentendimentos com os pais, que eram adotivos, e que estava com raiva deles.

Foi o próprio adolescente quem acionou a polícia e confessou o crime. No relato aos agentes, ele afirmou ter usado a arma do pai, que era membro da Guarda Civil de Jundiaí, para efetuar os disparos contra ele, a mãe e a irmã, na sexta-feira. O pai e a irmã foram mortos primeiro, e o adolescente ainda teria ido à academia antes de matar a mãe.

A Polícia foi acionada ao local, pelo próprio adolescente, por volta das 22h55 deste domingo. 

Com a chegada da polícia à residência, a perícia foi acionada e o celular e a arma utilizada pelo menino para cometer o crime apreendidos. De acordo com a Polícia Militar do estado, a pericia chegou ao local por volta das 05h49 desta segunda-feira (20).

O adolescente foi levado à delegacia e, posteriormente, encaminhado à Fundação Casa. O caso foi registrado no 33º Distrito Policial, em Pirituba, como ato infracional de homicídio, feminicídio, posse ou porte ilegal de arma de fogo e vilipêndio, ato de menosprezar ou desprezar um cadáver ou suas cinzas.

Crime planejado?

Uma fonte da Polícia Militar, que conversou de forma informal com o adolescente, afirmou que o rapaz planejava o crime "há anos".

De acordo com o Boletim de Ocorrências, o jovem declarou que os pais adotivos haviam retirado o computador e o celular que ele utilizava. Além disso, ele teria sido chamado de vagabundo pelos pais.

A polícia segue com as investigações para esclarecimento dos fatos.

Fonte/Créditos: CNN Brasil/O Globo/SBT News

Créditos (Imagem de capa): Reprodução/Google Street View

Comentários:

Veja mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!