Diário dos Carnaubais

MENU

Notícias / Campo Maior

Comunidade Tangará, do episódio onde crianças atravessaram rio com corda, recebe passagem molhada

A comunidade espera que cenas como aquelas que correram o país, em pleno 2023, não voltem a se repetir

419
Publicidade
Comunidade Tangará, do episódio onde crianças atravessaram rio com corda, recebe passagem molhada
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A comunidade Tangará, na região dos Corredores em Campo Maior, onde um grupo de crianças precisou atravessar um rio nos ombros dos adultos com o auxílio de uma corda, testemunha nestes dias o início da construção de uma passagem molhada. A estrutura de concreto tem o objetivo de resolver o problema da travessia dos alunos que residem de um lado do rio Jacarezinho e estudam em uma escola situada do outro lado. 

O caso das crianças repercutiu bastante no último mês de março e chegou a ser pauta do Jornal Hoje, da Rede Globo. Na ocasião as chuvas foram excepcionalmente intensas e geraram um enorme volume de água no leito do rio. Uma aluna testemunhou à reportagem da TV Clube que todos foram orientados a aguardar as águas baixarem, mas devido a fome da hora do almoço, os adultos resolveram improvisar a travessia com uma corda tensionada entre as duas margens do rio. 

As crianças foram transportadas nas costas dos adultos nuna situação no mínimo preocupante por conta da força da corretensa. 

Mediante toda a repercussão do caso, a prefeitura emitiu uma nota e prometeu construir a passagem molhada até o mês de agosto. A construção não veio em agosto, mas agora, em novembro,  as obras tiveram início com previsão de entrega em até 40 dias.

Além da passagem molhada na altura da comunidade Tangará, outra estrutura semelhante está sendo construída em outro ponto do mesmo rio, na comunidade Santo Izídio. As suas passagens, se não resolverem totalmente o problema, devem amenizar bastante a situação e oferecer o mínimo de segurança para os ônibus escolares e outros veículos que transitam pelo local. 

A comunidade espera que cenas como aquelas que correram o país, em pleno 2023, não voltem a se repetir.

***

Fonte/Créditos: Diário dos Carnaubais

Créditos (Imagem de capa): Reprodução

Comentários:

Veja mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!