Diário dos Carnaubais

Quinta-feira, 23 de Maio de 2024

Notícias/Policial

SOS Mulher: Piauí registrou mais de 2 feminicídios por mês em 2023, diz pesquisa

O Piauí registrou o maior crescimento nos crimes ligados a gênero em 2023, com 202 casos.

SOS Mulher: Piauí registrou mais de 2 feminicídios por mês em 2023, diz pesquisa
Foto: g1
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Piauí registrou mais de 2 feminicídios por mês em 2023. Os dados são do boletim Elas Vivem: Liberdade de Ser e Viver, elaborado pela Rede de Observatórios da Segurança, que foi divulgado nesta quinta-feira (7). Ao todo, 28 mulheres foram assassinadas, vítimas de crimes de feminicídio, em 2023.

O boletim Elas Vivem: Liberdade de Ser e Viver estudou os números referentes à violência contra as mulheres se referem a nove estados monitorados pela rede: Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro e São Paulo.

Segundo a pesquisa, Em 2023 no Piauí aconteceram:

  • 28 feminicídios;
  • 83 tentativas de feminicídios;
  • Em 19 casos, os crimes foram cometidos por parceiros e ex-parceiros;
  • Seis feminicídios aconteceram em Teresina.
  • O relatório foi assinado pela socióloga Marcela Castro, junto às assistentes sociais Lila Luz e Maria D’Alva Macedo.

"No tocante aos diferentes casos de violência contra as mulheres: violência física, violência psicológica, violência moral, as mulheres tem denunciado mais, procurado mais seus direitos. Mas no tocante aos feminicídios, de fato, os casos têm aumentado", explicou a socióloga Marcela Castro.

Ainda segundo a pesquisa, o Piauí registrou o maior crescimento nos crimes ligados a gênero em 2023 entre os nove estados pesquisados, com 202 casos. Em relação a 2022, quando 113 casos foram notificados, o aumento é de 78,76%. No ano passado, ao menos 8 mulheres foram vitimas de violência doméstica a cada 24 horas.

Em 2023, Teresina contabilizou o maior número de eventos de violência contra a mulher entre os estados pesquisados: foram 77 ocorrências, o que representa 38,12% da quantidade total de casos de violência contra mulheres do estado. A segunda cidade do Piauí com maior número de casos foi Parnaíba, que registrou 15 vítimas.

As colaboradoras da Rede de Observatórios defendem a qualificação e humanização de profissionais e o fortalecimento e ampliação dos Centros de Referências a fim de coibir novos casos e a revitimização das mulheres.

SOS Mulher

A SOS Mulher, campanha da Rede Clube que tem como foco o combate à violência contra as mulheres, chega a sua 2ª edição em 2024 com a proposta de discutir, apoiar e buscar maneiras de ampliar a rede de proteção à mulher.

Nesse sentido, a Rede Clube produzirá, em todos os seus veículos, reportagens especiais sobre o panorama da violência, as relações de poder, a violência em todas as classes sociais e, principalmente, os caminhos para pedir socorro.

Como denunciar e buscar ajuda?

As mulheres vítimas de violência podem denunciar e buscar ajuda nos seguintes canais:

  • Disque Direitos Humanos: telefone 100;
  • Aplicativos: botão de pânico do Salve Maria;
  • “Ei, mermã! Não se cale!”: protocolo de atendimento emergencial (0800-000-1673);
  • Guarda Maria da Penha (Guarda Civil Municipal de Teresina): telefone 153 ou mensagem (86 3221-3499);
  • Central de Atendimento à Mulher: telefone 180;
  • Polícia Militar: telefone 190, Patrulha 24h (86 99528-3835) e mulheres que possuem medidas protetivas (86 99414-8857);
  • Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM): confira telefones e endereços na matéria;
  • Qualquer delegacia de polícia civil.
FONTE/CRÉDITOS: g1 Piauí
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!